segunda-feira, 8 de agosto de 2011

VICIADOS POR CRISTO



- Mateus 13:45-46
         Muitas pessoas sofrem com vícios de drogas, bebidas, cigarros, até de outras pessoas. Ser viciado em qualquer coisa não é bom. Quando deixamos de controlar, usar alguma coisa e passamos a ser controlados por ela, isso é um sinal de vício e não faz bem a ninguém. Mas existe um vício que é saudável. Não só nos faz bem, como é algo fundamental, necessário, primordial e apaixonante. O vício por Jesus Cristo.
         Quando encontramos a Jesus isto é semelhante a esta parábola. Encontramos em Cristo aquilo que temos de maior valor e todo o restante passa a ser menos importante. O Senhor passa a ser acima de todas as coisas em nossas vidas, Ele é incomparável!!! Então ficamos apaixonados por Ele e deixamos que Jesus controle nossas vidas, guie nossos passos.
        
Alguns sintomas deste vício são:
- não consegue fazer mais nada sem Ele;
- quer falar no Seu nome a todo instante;
- quando ouve falar de Jesus fica emocionado;
- quando canta para Ele, muitas vezes chora de alegria;
- pula e grita quando louva o Seu nome;
- troca toda a riqueza do mundo por um instante em Sua presença;
- oferece a Jesus para todo mundo que fica por perto;
- lê um mesmo texto várias vezes e se alegra a cada leitura;
- passa a falar “Graças a Deus” mesmo quando algo de ruim acontece;
- deixa de freqüentar alguns lugares, por saber que Jesus não estará lá;
- começa a falar “sozinho”;
- quando alguém fala algo contra esta pessoa ela declara “Deus te abençoe” (quando chega neste estágio o caso é sério, rsrsrsrs).   

Estes são apenas alguns sinais deste vício, que quando alguém fica neste estado começa a ser chamado de louco, fanático, alienado. Para alcançar este nível de dependência que pode até preocupar algumas pessoas, é necessário não apenas freqüentar uma igreja, mas é preciso nascer de novo. É preciso participar do sofrimento de Jesus e saber que com Ele seremos glorificados.     
Alguns versículos escritos por estes “viciados”:
- Salmos 42:1-2; 63:1-8

Os homens que serviram a Deus eram viciados por Ele. Os apóstolos se consideravam loucos por Jesus Cristo. E tiveram suas vidas transformadas à partir do momento que tiveram um encontro verdadeiro com Ele. Um homem que se converte quer cada vez mais conhecer a Deus, ler a Sua Palavra, cantar louvores, orar, jejuar. E Deus ama essas pessoas que tem este vício, que o buscam de todo o coração, que tem fome e sede de Deus.


- João 7:37-39/ Isaías 55:1-6
         Jesus está à disposição para estas pessoas que o desejam. Quem beber da água que ele oferece nunca mais terá sede ou necessidade de outra água. Mas desejará cada vez mais estar em Sua presença e se alimentar das suas palavras, se embriagar do seu Santo Espírito.
         Nós devemos estar grudados em Jesus, presos somente por Seu amor e mais nada. Muitos amam as coisas que cercam a Jesus (o louvor, a teologia, os livros, a igreja, as vigílias), mas se esquecem do motivo para o qual estas coisas foram feitas. Por isto muitos ministros se transformam em profissionais da fé, muitos levitas se tornam artistas gospel, muitas pessoas se desviam quando mudam de cidade, pois não tem mais por perto a igreja que estavam acostumadas a freqüentar. O que deve nos prender em Jesus são os seus braços e não os acessórios que muitas vezes colocamos Nele.
         É como ter um amigo, que quando você visita sua casa descobre que ele é milionário e mora em uma mansão com todas as atrações possíveis. Então você passa a visitá-lo não mais por sua causa, mas por aquilo que tem em sua casa. Então se um dia que você o visitar, ele não estiver por lá, não te faz falta nenhuma, porque o que você deseja é usufruir daquilo que ele possui e não mais a sua presença.
         Devemos analisar se realmente amamos a Deus, se estamos compromissados com a sua verdade, de maneira que não afastamos Dele por nada. Ser viciado por Jesus é algo questionável por muitos, mas vividos somente por aqueles que morreram para si mesmos.



Por causa deste vício eu morri... mas recebi vida eterna!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário