terça-feira, 27 de setembro de 2011

OS ATOS DE JUSTIÇA



- Apocalipse 19:6-8
         Esta revelação dada ao apóstolo João registra o momento esperado pela noiva de Cristo que são as bodas do Cordeiro. O encontro da igreja com o seu Noivo Jesus. Além da glória e reinado de Jesus declarado de maneira maravilhosa neste momento há um importante acontecimento com a esposa que deve ser observado. Ela se ataviou, se ornou, se enfeitou, se vestindo de um linho finíssimo, resplandecente e puro, que são os atos de justiça dos santos. Este linho demonstra pureza dos santos, atitudes consequentes de uma fé em obediência a palavra de Deus.
         A noiva se veste, se prepara para este casamento. Isto nos lembra a parábola das dez virgens, onde todas possuiam as lâmpadas e tinham condições de se prepararem para aguardar o noivo. Porém apenas as cinco prudentes levaram consigo azeite. Quando há o anúncio da chegada do noivo elas preparam as lâmpadas, mas as néscias estavam sem azeite e suas lâmpadas estavam se apagando. Elas saem para comprar azeite, mas o noivo chega e fecha a porta deixando-as para fora. Esta parábola é uma exortação à nossa vigilância, para estarmos preparados a todo instante para a volta de Jesus.

- Tiago 2:14-26
         Os nossos atos e obras praticados demonstram aquilo que somos. A fé e as obras caminham juntas. As obras devem ser resultados da nossa fé. O livro de Tiago nos convida a praticarmos o Cristianismo, não apenas em conhecimento e palavras, mas em atitudes práticas. Este é o desafio do homem, praticar a Palavra de Deus, em atitudes no nosso dia a dia, muitas delas aos olhos humanos insignificantes, mas que afirmam a transformação que recebemos em Jesus. Isto não contradiz a salvação por graça, como favor imerecido, mas nos faz refletir se aconteceu algo necessário para sermos salvos, o nascer de novo.
         Quais são as atitudes que temos tomado na vida, mediante o conhecimento que temos recebido da palavra de Deus e de nossa fé em Cristo? São dignos de nos vestirem para o casamento com Jesus? Como estamos nos preparando para o grande dia, com quais vestes?
- Efésios 5:14-17; 26-27
         Devemos nos apresentar a Cristo justificados, com atitudes condizentes com a nossa fé, com a limpeza e libertação provocadas pela Sua Palavra. Como noivas devemos ser como uma virgem pura esperando o seu noivo, Jesus. (2 Coríntios 11:2)
- 1 João 2:27-29
         Os santos, separados por Deus, devem praticar atos de justiça, nisto confirmamos que somos nascidos Dele. O homem que estava condenado pela injustiça, pelo pecado foi justificado pela fé em Jesus. Ele se fez pecado por nós, para nele fossemos feito justiça de Deus (2 Coríntios 5:21). Esta é a justiça que vêm de Deus que é totalmente oposta a justiça humana, comparada a trapo de imundícia (Isaías 64:6).  O que devemos praticar não é aquilo que julgamos ser justo, mas aquilo que vêm de Deus, pois o nosso senso de justiça está infinitamente abaixo do de Deus. Não devemos estabelecer a justiça humana, mas a justiça de Deus.
         Nossa vida, nossos membros devem ser oferecidos para servirmos à justiça para a santificação (Romanos 6:19). Nossas práticas são consideradas e mostram aquilo que realmente somos. Não somos justos ou salvos por nascermos numa família de cristãos, mas das opções que fazemos na vida, da escolha de Jesus como nosso salvador. Os nossos atos comprovarão se realmente o temos como nosso Senhor.
- Ezequiel 18:20-22; 30-32 / 33:11-20
         Nosso Deus é justo e perfeito e o seu desejo é de colocar em nós nova vestimenta, com vestes de salvação e justiça, para que pela fé em Seu Filho Jesus sejamos justificados e preparados para o Grande Dia! Estejamos atentos, prontos, adornados, vestidos com linho finíssimo, praticando atos de justiça, que afirmam nossa fé no Salvador. (Isaías 61:10)




Que nossas práticas sejam reflexo da justiça perfeita de Deus!


Nenhum comentário:

Postar um comentário